Papilomas na pele: tipos, possíveis complicações e métodos de tratamento

Papiloma na pele

Os papilomas na pele parecem pequenas papilas, localizadas isoladamente ou em aglomerados limitados. E apenas na área do períneo e do ânus, nos genitais, eles podem parecer maciços, como enormes formações em forma de cogumelo. Os papilomas genitais são chamados de condilomas ou verrugas genitais. Eles são o resultado da infecção pelo papilomavírus humano (HPV) através do contato íntimo.

Você pode ver como as fotos de papilomas comuns na pele parecem na rede. Mas a aparência da neoplasia depende em grande parte da localização e do tipo de HPV.

As conseqüências do papilomavírus diferem das toupeiras em um tom mais claro e uma forma oblonga. É de extrema importância fazer um diagnóstico preciso e determinar o grau de oncogenicidade da neoplasia. E apenas um médico pode fazer isso realizando um exame abrangente e recebendo os resultados da tipagem por PCR.

Por que os papilomas aparecem na pele

Os papilomas na pele são o resultado do curso da infecção pelo papilomavírus humano. Uma vez no corpo humano, o HPV afeta principalmente as células basais epiteliais. Lesões menores contribuem para a rápida penetração do vírus no corpo. São frequentes os casos de ativação do papilomavírus durante o barbear descuidado, quando ocorrem pequenos danos nas camadas superiores da pele, o que provoca a transição do HPV para o núcleo celular e o crescimento ativo de neoplasias.

Os seguintes fatores adversos podem provocar o aparecimento de papilomas na pele:

  • exaustão do corpo, fraqueza física grave;
  • beribéri;
  • imunidade diminuída;
  • perturbações hormonais no corpo;
  • danos teciduais na vida cotidiana ou durante o desempenho de atividades profissionais;
  • Infecção por HIV, outros estados de imunodeficiência.
Os papilomas diferem das toupeiras em um tom claro

Os papilomas geralmente aparecem em locais de fricção na roupa, na pele com alta atividade das glândulas sudoríparas. Distúrbios hormonais predispõem à formação de excrescências papilomatosas. Se o HPV estiver em uma forma inativa no corpo de uma mulher, verrugas e papilomas podem aparecer durante a gravidez. Eles são removidos com mais frequência após o parto, mas as neoplasias geralmente desaparecem por conta própria após a normalização do nível de hormônios sexuais.

Tipos de papilomas na pele

O papiloma é uma conseqüência na pele, consiste em tecido conjuntivo e contém vasos no interior que podem ser danificados e sangrar. A neoplasia cresce para fora e forma papilas em diferentes direções. Na maioria das vezes, os papilomas da pele têm uma carne ou um tom levemente amarelado. Os locais comuns de localização são membros e tronco. Quanto mais baixa a imunidade, mais ativamente crescem as conseqüências papilomatosas. A concentração máxima do vírus dentro do tumor aparece apenas 4-6 meses após a infecção.

Os principais tipos de papilomas na pele:

  • simples (vulgar);
  • plantar;
  • plano;
  • filiforme;
  • verrugas genitais;
  • juvenil.

Os papilomas vulgares localizam-se em pequenos grupos, principalmente na infância. Danos frequentes à pele provocam o crescimento de neoplasias. Os papilomas vulgares estão localizados na pele dos dedos e das palmas das mãos. São esses lugares que são danificados em uma criança durante os jogos. Talvez a localização de neoplasias na área de joelhos caídos.

Os papilomas plantares podem atingir tamanhos grandes. Primeiro, uma pequena saliência ou foca aparece na pele do pé. A neoplasia é geralmente circundada por uma borda bastante alta. Ao toque, a verruga plantar é densa. Pode ser confundido com milho. Mas o papiloma não tem uma superfície tão lisa. Ao caminhar, há sensações desconfortáveis. Não é recomendado tentar remover ou cortar o papiloma plantar, pois isso pode levar à disseminação ativa do HPV e à adição de uma infecção secundária.

Crescimento papilomatoso - uma manifestação do HPV

Os papilomas planos têm a aparência de pequenos tumores lisos de cor amarela ou rosa. A forma das neoplasias é predominantemente redonda. Os papilomas planos podem causar coceira e dor local, com inflamação provocam vermelhidão dos tecidos circundantes.

Os papilomas filiformes geralmente aparecem no pescoço, rosto e axilas. Eles se parecem com pequenas papilas de forma oblonga. Os papilomas filiformes na maioria dos casos aparecem no contexto de distúrbios hormonais e sob a influência de alterações relacionadas à idade na velhice. Quando as neoplasias são danificadas, aparece uma reação inflamatória local. Especialistas notaram que papilomas filiformes são frequentemente combinados com pólipos retais, que geralmente são malignos. Portanto, quando um grande número de papilomas filiformes é detectado na pele, recomenda-se realizar um diagnóstico abrangente para excluir a presença de pólipos malignos e doenças potencialmente perigosas.

As verrugas genitais são de interesse particular para os especialistas. Tais neoplasias requerem tipagem de HPV. O médico deve determinar definitivamente a cepa do papilomavírus para excluir o desenvolvimento de um tumor maligno. As verrugas genitais aparecem algumas semanas ou meses após o contato com um portador do vírus. A principal forma de infecção com verrugas genitais é sexual.

Os condilomas aparecem na pele do períneo, nos genitais em mulheres e homens, e podem se formar na mucosa oral. As neoplasias são feridas, acompanhadas de coceira e podem sangrar. Nas mulheres, as verrugas genitais aparecem no colo do útero e muitas vezes causam risco de hiperplasia cancerígena.

Métodos de tratamento de papilomas na pele

Especialistas praticam uma abordagem integrada para o tratamento de papilomas. A terapia antiviral é necessária para neoplasias múltiplas, recaídas frequentes da infecção pelo papilomavírus humano. Com a ajuda de medicamentos, você pode suprimir o crescimento do HPV e prevenir complicações. Um curso de terapia antiviral permite transferir a doença para a fase ativa por vários anos, mas com a imunidade enfraquecida, o risco de recaída aumenta drasticamente.

Procedimento de remoção de papiloma a laser nas costas

Se forem encontradas verrugas genitais, o tratamento é realizado para todos os parceiros sexuais de uma pessoa doente. Para o período de manifestações ativas da doença, é necessário o uso de contraceptivos de barreira. As drogas modernas com atividade antiviral são a inosina atedoben dimepranol. Possui propriedades imunomoduladoras e permite resolver o problema de exacerbações regulares da infecção pelo papilomavírus humano.

Recomenda-se que a terapia conservadora seja combinada com métodos minimamente invasivos para remover papilomas na pele:

  • coagulação a laser;
  • criodestruição;
  • eletrocoagulação;
  • método de ondas de rádio.

Com grandes excrescências papilomatosas e o risco de degeneração maligna dos tecidos, um método predominantemente cirúrgico é usado para extirpar neoplasias com bisturi. Em outros casos, os especialistas tentam realizar operações minimamente invasivas. A escolha do método de tratamento depende principalmente do tamanho do papiloma, sua localização e os resultados do exame.

Coagulação a laser

O método a laser é o mais preferível para remover papilomas na pele, incluindo áreas sensíveis - no rosto, na área genital, nas axilas. Este método de tratamento é indolor e altamente eficaz. O laser proporciona cicatrização tecidual rápida e sem cicatrizes.

Coagulação a laser de papilomas na face

Durante o procedimento, os vasos são coagulados e a superfície tratada é simultaneamente desinfetada. Após a remoção do papiloma com um laser, recomenda-se a realização de tratamento de imuno-reforço e terapia antiviral. Isso minimizará o risco de complicações e recorrência da infecção pelo papilomavírus humano no futuro.

Criodestruição

A remoção de papilomas na pele com nitrogênio líquido causa congelamento instantâneo da neoplasia e destruição de tecidos patológicos com sua subsequente morte. A pele na região do local da criodestruição fica branca, aparece edema local.

No futuro, uma crosta é formada, coberta de bolhas com um líquido aquoso. Aparece uma linha de demarcação, que separa os tecidos saudáveis dos destruídos. Sob a crosta há uma renovação ativa do epitélio. Desloca áreas necróticas. Após a epitelização completa das células, nenhum vestígio permanece na pele.

Eletrocoagulação

A base da eletrocoagulação é a remoção de papilomas por corrente elétrica de frequência constante ou variável. Com a ajuda de uma alça de eletrocoagulação, o médico corta o caule do tumor e queima completamente sua base. Nesse caso, ocorre a coagulação de pequenos vasos, o que evita o sangramento.

Eletrocoagulação do papiloma

A alça de trabalho do eletrocoagulador tem um tamanho pequeno, o que permite remover apenas pequenas neoplasias. Além disso, é prescrita terapia imunoestimulante, o que reduz o risco de recorrência da infecção pelo papilomavírus.

Método de ondas de rádio

O método de tratamento por ondas de rádio é usado para remover papilomas benignos. Durante o procedimento, ocorre uma incisão tecidual atraumática com coagulação simultânea dos vasos. A onda de rádio fornece direcionamento de alta precisão, evita a propagação do papilomavírus para tecidos saudáveis e com fluxo sanguíneo para órgãos internos. Na presença de um grande número de neoplasias, a terapia antiviral complexa é obrigatória.

As ondas de rádio causam um aumento na energia intracelular, que remove os papilomas e impede que o HPV infecte os tecidos próximos. O método não tem um efeito estimulante nas terminações nervosas e não é acompanhado de dor intensa.

Métodos populares para remover papilomas na pele

Se o papiloma for único, não estiver localizado em áreas sensíveis da pele, é possível usar métodos alternativos. Na maioria das vezes, o suco de celandina é usado para reduzir neoplasias únicas de tamanho pequeno. Eles lubrificam verrugas e papilomas nos braços e pernas. Não use celandina para remover papilomas no rosto e genitais, pois isso levará a uma queimadura química e à formação de tecido cicatricial grosseiro.

Outra maneira popular comum de lidar com excrescências papilomatosas é o alho. Deve ser ralado e a pasta resultante é distribuída por toda a superfície da neoplasia e deixada por 10 a 20 minutos. Em seguida, o alho deve ser removido e a pele lavada em água corrente. O método é usado por várias semanas. Você também pode esfregar papilomas com placas finas de alho várias vezes ao dia.

Compressas de batata crua são usadas para remover papilomas na pele. Os tubérculos são esfregados em um ralador e aplicados às neoplasias sob um curativo. Deixe as compressas durante a noite e, de manhã, elas limpam e lavam a pele com água corrente.

Prevenção do aparecimento de papilomas

A prevenção do aparecimento de papilomas na pele inclui:

  • fortalecimento da imunidade, aumentando as defesas naturais do organismo e a resistência a patógenos e vírus infecciosos;
  • prevenção da infecção pelo HPV na vida cotidiana através de pequenos danos à pele e membranas mucosas, contatos íntimos desprotegidos;
  • tratamento oportuno de doenças sexualmente transmissíveis, que enfraquecem significativamente o sistema imunológico e perturbam a microflora local;
  • prevenção de lesões acidentais e danos durante o barbear, fazendo trabalhos domésticos.

O aparecimento de papiloma cutâneo é uma indicação para entrar em contato com um dermatologista. Mesmo que a neoplasia seja pequena, recomenda-se remover o tumor antes que comece a crescer e mudar de cor sob a influência da radiação ultravioleta e outros fatores ambientais adversos.